Implante dentário

Menu secundário

O que é um implante dentário?

Um implante dentário é um parafuso de titânio que substituirá a raiz de um dente natural que por qualquer motivo foi extraído. O implante é colocado no osso do maxilar superior ou inferior e, com o tempo, irá integrar-se podendo depois suportar forças como se tratasse de um dente natural. Os implantes dentários são extremamente versáteis podendo substituir um ou mais dentes em falta.

  • Espaço desdentado
  • Implante

Qual é a taxa de sucesso de um implante?

As estatísticas confirmam um sucesso de perto de 95% ao fim de 20 anos, sendo sempre de ressalvar que os implantes dentários precisam de cuidados tal como os dentes naturais e que se estes cuidados não forem tomados a taxa de sucesso pode ser menor.

Posso colocar um implante?

Há algumas contra-indicações para a colocação de implantes dentários, tais como, doenças cardíacas, diabetes não controlada, radioterapia recente, etc. Se não tiver nenhum quadro clínico complicado e tiver uma quantidade de osso adequada a colocação de um implante não levanta qualquer problema.

Quanto custa um implante dentário?

O preço de um implante é muito variável, dependendo da necessidade ou não de “criar” osso (a quantidade de osso pode não ser suficiente), de “aumentar” a quantidade de gengiva e também do numero de dentes a colocar. De uma forma meramente indicativa, no caso de um implante completo (já com a coroa em cerâmica) o preço pode variar entre os 1250€ e os 2000€.

Mesmo não tendo osso suficiente é possível colocar um implante?

Hoje em dia a quantidade de osso nem sempre é impeditiva para o tratamento com implantes dentários. É na grande maioria das vezes possível regenerar osso através de técnicas pouco invasivas e pouco dolorosas, utilizando materiais artificiais (osso artificial e membrana) ou osso da própria pessoa.

  • crista óssea
  • Regeneração óssea
  • Implante

Dói muito a colocação de um implante?

A colocação de um implante é feita sob anestesia local o que significa que não dói nada. Após o efeito da anestesia o paciente pode sentir uma dor ligeira perfeitamente controlável com analgésicos e anti inflamatórios.

Que cuidados tenho de ter com os implantes?

Os implantes dentários apesar de serem de titânio e cerâmica têm de ter uma higiene perfeita tal como deveriam ter os seus dentes naturais. Os cuidados a ter são muito semelhantes aos dos dentes naturais: escovagem, uso de fio dental e bochechos com um colutório anti séptico.

Qual a duração do tratamento?

A duração do tratamento é muito variável com cada caso em particular mas de uma forma genérica podemos dizer que varia de algumas horas para casos ideais (a coroa ou ponte é colocada no mesmo dia da cirurgia) até 1 ano nos casos mais complicados, em que temos de respeitar os tempos de cicatrização e regeneração.

Quais são as reais vantagens sobre as próteses convencionais?

O osso alveolar só existe enquanto temos dentes e quando estes desaparecem o osso começa também a desaparecer e com ele os lábios começam a enrugar dando à pessoa um aspecto envelhecido. As próteses convencionais não conseguem manter o osso, pelo contrário podem (se estiverem desajustadas) levar à aceleração da perda óssea. Os implantes dentários ao funcionarem como dentes impedem a perda de osso e consequentemente atrasam o envelhecimento facial

A outra grande vantagem é o facto de ser uma solução fixa, não corre o risco de lhe “saltarem” os dentes. Pode parecer irrelevante mas é o suficiente para lhe aumentar a autoconfiança e voltar a rir-se como dantes.

  • aspecto normal
  • desdentado
  • desdentado longa duração

Que mudanças vou sentir na minha vida?

Os seus novos dentes têm o aspecto, a textura e a funcionalidade de um dente natural o que implica vai deixar de ter de abdicar de alimentos duros, de ter de esconder os dentes quando se ri, de lavar a próteses às escondidas.

As próteses convencionais removíveis diminuem imenso a capacidade mastigatória que vai ser restituída com a colocação dos implantes.

 

 

Caso 1

  • Implantes dentários
  • Implantes dentários

Caso 2

  • Espaço Desdentado
  • Implante Dentário

Caso 3

  • Inicial
  • Cirurgia de Alongamento Coronário
  • Sorriso Forçado
  • Sorriso Normal
  • Vista Oclusal - Coroas e Implantes

Qual é a solução mais económica para os casos em que não há nenhum dente e as próteses estão sempre a saltar?

Nestes casos a solução passa pela colocação de implantes de bola (o implante tem na extremidade que fica em contacto com a prótese uma bola que vai funcionar como macho ficando a fêmea na base da prótese) que vão permitir que a “placa” não salte. É fundamental que as próteses estejam muito bem adaptadas já que os implantes apenas são uma ajuda. O numero de implantes não pode ser inferior a dois.

  • Sistema de implante com bola (Biohorizons)
  • base da prótese (fêmeas)
  • implantes de bola
  • Aspecto Final
  •  

Uma outra solução passa pela colocação de implantes com uma barra metálica e a colocação de uma prótese com umas “molinhas” (cavaletes) que a retêm. Esta solução não é tão económica e tem indicações mais precisas mas tem uma melhor estabilidade que os implantes de bola

  • Implantes com barra
  • aspecto dos cavaletes
  • Aspecto final

Em termos estéticos porque é que as reabilitações totais com implantes não têm tão bons resultados como as próteses?

Por vezes, quando os casos são bastante desfavoráveis o que acontece é que a perda óssea e a consequente perda de tecidos moles leva a que a forma dos dentes tenha de sofrer alterações para compensar o que se perdeu. Por outro lado, a gengiva entre pônticos (dentes suspensos entre implantes) nem sempre consegue formar papilas (triângulos de gengiva) o que leva a que o aspecto final não seja tão harmonioso. Em relação ao conforto dos pacientes e função exercida pelas coroas, em relação, às próteses nem sequer é comparável já que quando é tudo fixo as diferenças com os dentes naturais são mínimas.

inicialReabilitação completa com implantes